Acompanhe o passo a passo de como trocar lâmpadas fluorescentes tubulares, em duas situações diferentes de luminárias; uma peça de sobrepor que está para fora do forro e outra embutida.

Antes de começar o seu trabalho de manutenção, certifique-se de que o circuito em que vai mexer esteja desligado no interruptor ou no disjuntor.

Como existe uma enorme variedade de modelos de luminárias, é importante olhar e analisar por onde deve começar sua ação. Observe se existem peças encaixadas ou parafusos que devam ser soltos para se chegar à lâmpada. Tome cuidado, pois, geralmente, esses acabamentos são frágeis.

A troca, efetivamente, da lâmpada é muito simples, bastando apenas soltar e encaixar novamente os pinos da lâmpada nos furinhos do soquete.

Ao fazer a troca da lâmpada, antes de montar novamente os acabamentos, religue o circuito e faça um teste. Pode acontecer de não acender. Caso isso ocorra, é necessário pensar nas possibilidades. Reveja o encaixe dos soquetes e, se continuar não acendendo, o problema deve estar no reator, logicamente considerando-se que a lâmpada usada é nova e o circuito está ok.

Caso fique constatado que o problema está no reator, faça sua troca religando da mesma maneira. Após testar, remonte a luminária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *