Um carrinho metálico, que permitirá levá-la para onde quiser

Adquiri uma serra circular de bancada da Makita, que me permite realizar variados tipos de corte em madeiras. Entretanto, como ela é vendida sem o carrinho, em vez de comprar um, resolvi fazê-lo.

[divider]

Como seria um carrinho fixo, ou seja, sem regulagem de altura, a princípio, defini a altura que o tampo da serra deveria ficar do chão, estabelecendo –assim – a altura do meu plano de trabalho.
Não podia ser nem muito alta – pois ao manipular uma chapa de compensado ficaria incômodo – nem muito baixa – pois haja coluna!
Decidi como altura acabada 89 cm. A partir daí, pude calcular a altura final do carrinho, que é a altura total menos a altura da máquina propriamente dita.
Defini, então, as outras medidas, largura e comprimento (90 cm x 75 cm ).
Uma questão importante aqui é não se esquecer da largura de portas por onde você tenha de passar com o carrinho. No meu caso, as portas são de 80 cm, portanto, decidi fazer um dos lados com 75 cm para ter uma folga.
O carrinho – basicamente – é feito por dois quadros horizontais unidos por 4 peças verticais.
Elegi como material para executá-lo o tubo metálico quadrado de 25 mm x 25 mm, também chamado de metalon, com tratamento galvanizado.
O carrinho também poderia muito bem ser feito de madeira, mas escolhi o tubo metálico para que a estrutura não ficasse muito pesada.
Peguei uma barra comprida de tubo com a medida total de todos os lados.

[divider]

Na primeira ponta, fiz uma marcação de 45º. Pelo lado da ponta mais projetada do ângulo de 45º, coloquei a medida de um dos lados do quadro e marquei um ângulo de 90º – conforme a foto 4 -, marcando dos dois lados do tubo para que o corte saísse perfeito.
Marquei, sucessivamente, no tubo largura e comprimento alternadamente e na ponta oposta, marquei novamente 45º.
Usando uma esmerilhadeira com um disco fino próprio para corte de aço inox, realizei os cortes.

[divider]

Com os cortes prontos, removi o miolo e o tubo ficou pronto para dobrar.

[divider]

Dobrei o tubo, fechando o quadro.
Fazendo dessa maneira, você não perde a referência do quadro.
Poderia também cortar as laterais do quadro com uma serra para metal manual ou também com uma serra de bancada com disco próprio para metal, conhecida no mercado como policorte.

[divider]

Comecei a soldar os cantos.
Coloquei o quadro sobre uma superfície onde pudesse soldar, posicionei um esquadro pelo lado de fora dos cantos do quadro e usei um peso para manter o canto firme e no esquadro para que pudesse soldar.

[divider]

Depois do quadro soldado, em um deles coloquei uma diagonal interna em cada canto para fixar as rodas.

[divider]

Soldei quatro peças verticais, uma em cada canto.

[divider]

Depois, encaixei o quadro de cima, estruturando o carrinho.
Em vez de aparafusar as rodas, elas foram soldadas.

[divider]

Em um outro tutorial, mostrarei a fixação da máquina no carrinho e a finalização do acabamento.

[divider]

  • Ferramentas utilizadas
  • Esmerilhadeira
  • Máquina de solda elétrica
  • Esquadro
  • Trena
  • Disco para corte
  • Disco de desbaste
  • Eletrodos
  • Bancada com morsa (opcional)
  • Grampos de fixação
  • Lápis
  • Materiais usados
  • Tubo metálico (Metalon) 25mm x 25mm galvanizado
  • Rodas com freios

6 comentários sobre “Serra circular de bancada – carrinho com tubos metálicos”

  1. Sergio Paulo disse:

    Bem legal os seus trabalho.

  2. bom trabalho bem feito parabens

  3. Ronaldo Lopes disse:

    Ótimo! Gostei! Belo trabalho e muito bem feito. Valeu..

  4. Alex Camilo disse:

    Parabéns muito legal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *